Banana: Impactos do acordo Mercosul-UE

17 de dezembro de 2019
banana-615
Apesar de o Brasil ser um grande produtor mundial de banana, as exportações correspondem a 1% do total produzido no País, segundo a Secex e o IBGE (2018).

Dessa pequena parcela, 13% das frutas foram embarcadas para a União Europeia e 43% ao Mercosul em 2018.

Enquanto Santa Catarina é responsável por abastecer o mercado sul-americano, o Rio Grande do Norte e o Ceará são responsáveis pelos envios à Europa.

Foram nos estados nordestinos em que as grandes multinacionais se instalaram, com boa tecnologia de produção. Além do mercado externo, estas empresas atendem à demanda doméstica, principalmente no inverno (quando as bananas do Sul e do Sudeste estão com baixa qualidade).

Embora o Brasil envie pouco volume ao bloco europeu, o acordo deve favorecer as exportações brasileiras de banana, à medida que a competitividade da fruta cresce com a diminuição de tarifas. A aliança prevê a redução da alíquota (de 114 euros/t para 75 euros/t), se aproximando do valor imposto aos principais concorrentes, como Equador, Costa Rica e Colômbia.

 

Fonte: Notícias Agrícolas (12/12/2019).

Ilustração: Imagem de Pete Linforth por Pixabay


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade