Suínos e frangos dão alento à agropecuária

28 de novembro de 2019
frango-2
Com a exceção do leite, houve um avanço de toda a produção pecuária – de 21,6% na de ovos e de 3,1% na de bovinos.

O crescimento de 12,6% do valor da produção avícola e de 10,7% no da produção de suínos entre 2018 e 2019, estimado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), será decisivo para o avanço de 1,7% do montante total da produção agropecuária entre o ano passado e este ano, para R$ 609,5 bilhões. Será uma ajuda valiosa para o fortalecimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2019, cuja evolução foi estimada em 0,92% pelas consultorias econômicas ouvidas para a pesquisa Focus, do Banco Central (BC), de 14 de novembro.

Com a exceção do leite, houve um avanço de toda a produção pecuária – de 21,6% na de ovos e de 3,1% na de bovinos, que é a mais relevante, com valor estimado para este ano em R$ 85,7 bilhões ou 40% do valor total da produção pecuária do País.

Não fosse a soja, o comportamento das lavouras seria melhor. São esperados expressivos aumentos no valor da produção da batata inglesa (+101,4%), do feijão (+56,4%), da banana (+18,7%), do algodão herbáceo (+17,5%) e do amendoim (+12,4%). A mamona, cuja contribuição para o valor da produção das lavouras é pequena, deverá registrar avanço de 37% entre 2018 e 2019. Mas é do milho, com crescimento estimado em 23,8%, de R$ 49,5 bilhões em 2018 para R$ 61,2 bilhões em 2019, que vem o peso dominante da alta do comportamento das lavouras neste ano. Se há uma queda estimada em 0,7% na produção das lavouras entre 2018 e 2019, isso se deve, em grande medida, à queda de 11,3% da soja, principal produto da pauta, cujo valor deverá se reduzir de R$ 149,4 bilhões para R$ 132,6 bilhões. O peso da soja nas lavouras deverá cair de 35% em 2018 para 33% em 2019, cerca de R$ 17 bilhões. É mais do que o somatório das quedas esperadas da produção de arroz (-5,2%), café (-27,6%), cana-de-açúcar (-9,3%), mandioca (-13,9%) e uva (-4,5%).

Além de propiciar a oferta de alimentos a preços módicos, a agropecuária vem contribuindo em grau crescente para as exportações do País. É o caso, entre outros produtos, de suínos, frangos e bovinos, de que dependem os consumidores globais.

Entre os primeiros dez meses de 2018 e de 2019, as exportações de carne suína cresceram 29%, as de carne de frango aumentaram 9,6% e as de bovinos, 6%. São porcentuais relevantes num período de queda das vendas de manufaturados.

 

Fonte: Brasil Agro (28/11/2019).

Ilustração: Alimento foto criado por freepik – br.freepik.com


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade