MS: plantio da soja atrasa e 30% do milho pode ser plantado fora de época

22 de novembro de 2019
soja-615
Com o retardo nos trabalhos, a Aprosoja-MS já procurou a Secretaria de Agricultura do estado para relatar a preocupação do setor.

A falta de chuvas atrasou o plantio da soja em diversos estados. Em Mato Grosso do Sul, foram semeados apenas 73,4% da área de 3,163 milhões de hectares nesta safra 2019/2020. No mesmo período do ano passado, os trabalhos estavam na casa dos 98% e na média histórica, 96%. Segundo a Aprosoja-MS, este atraso preocupa bastante os produtores, ainda mais em relação a segunda safra, de milho.

Na última segunda-feira, 18, estas condições e agruras foram apresentadas pela entidade ao secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck.

“Levamos a preocupação à Semagro por entender a importância do poder público estar ciente desta possibilidade, que poderá impactar a renda do produtor”, afirma o presidente da Aprosoja-MS, André Dobashi.

 

Segunda safra em risco

Segundo a Aprosoja, esse atraso no plantio da soja deverá impactar negativamente na segunda safra do estado, em especial o milho, no qual os agricultores deveriam semear até o dia 10 de março.

 

Para piorar, a entidade relata que as cultivares adquiridas por parte dos produtores é de ciclo mais longo, estima que cerca de 30% do milho deverá ser plantado fora dessa janela, ficando sujeito a perdas por possíveis geadas, muito comum nos meses de junho e julho, principalmente ao Sul do Estado.

 

Plantio por região

A região central do estado está com o plantio mais avançado até o dia 15 de novembro, em média 77,2%, enquanto a região norte está com 72,5% e a região sul com 72,4% de média. A área plantada até o momento, conforme estimativa do Projeto SIGA, é de aproximadamente 2,322 milhões de hectares.

O municípios de Alcinópolis, na região Norte, é o mais adiantado nos trabalhos e plantou quase tudo. Já a cidade de Juti, na parte sul, semeou apenas 30% da área e é a mais atrasada do estado.

 

Confira abaixo:

 

 

Produção esperada

Em comparação aos dados da safra 2018/2019, estima-se até o momento, aumento de área plantada em aproximadamente 6,18%, passando de 2,979 milhões para 3,163 milhões de hectares. Com isso, se espera um aumento de 12,57% em relação à expectativa do volume de produção de grãos, passando de de 8,8 milhões de toneladas do ano passado, para 9,9 milhões de toneladas nesta temporada.

A produtividade para esta safra está estimada em 52,19 sacas por hectare, maior que as 48,11 sacas da temporada anterior. Entretanto o volume não será um recorde, já que na safra 2016/2017 (56,1 sacas por hectare) e 2017/2018 (59,17 sacas), produziram-se mais sacas por hectare na média.

 

Fonte: Canal Rural (20/11/2019).

Ilustração: Alimento foto criado por jcomp – br.freepik.com

 


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade