Embrapa Agroenergia leva realidade virtual à 16ª Semana Nacional de C&T

24 de outubro de 2019
Closeup of business woman hand typing on laptop keyboard
Com o objetivo de aproximar a população da Ciência e Tecnologia, a Embrapa Agroenergia traz o universo da realidade virtual aplicada ao aprendizado à 16º Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que começou na segunda-feira, dia 21 de outubro, e vai até o próximo domingo (27/10) em Brasília/DF.

Com o auxílio de óculos especiais de realidade virtual, o público poderá vivenciar a experiência de produção de biodiesel a partir de óleo vegetal como se estivesse dentro de um laboratório de pesquisa.

Jogos com Realidade Virtual-RV estão associados ao entretenimento. Entretanto, o potencial desta tecnologia, principalmente por suas características de interação, imersão e envolvimento, tem sido explorado na área de educação.

O processo de aprendizagem ocorre pela exploração, descoberta, observação e construção da realidade. O estudante Isaque William, aluno do Centro de Ensino Fundamental 3 de Planaltina (DF), achou muito interessante percorrer a sala virtual com vários experimentos para a produção de biodiesel. “É muito real, como se estivéssemos dentro do laboratório. Dá para aprender muito mais. Acho que essa tecnologia vai revolucionar o ensino e evoluir para 3D, 4D e assim por diante”, comentou o aluno.

O tema da SNCT este ano é “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”. O tema é atual e representa um novo tipo de economia que utiliza recursos de base biológica, recicláveis e renováveis nos processos industriais.

Além de mostrar como é feita a produção de biodiesel a partir de insumos vegetais, a Embrapa Agroenergia também vai mostrar as seguintes tecnologias:

Cana-de-açúcar geneticamente modificada – Trata-se de um gene introduzido em plantas de cana-de-açúcar que modifica a sua parede celular e facilita a hidrólise enzimática, processo químico que extrai compostos da biomassa, que ocorre naturalmente na digestão de ruminantes, ou na indústria sucroenergética.

Extração de óleo de alta qualidade da Macúba – A macaúba é uma oleaginosa com grande potencial de uso para produção de óleo de alta qualidade. A Embrapa Agroenergia, juntamente com parceiros, vem desenvolvendo técnicas que podem aumentar a produção de óleo com maior qualidade e também melhorar o processo de refino do óleo da polpa de macaúba. A nova técnica de refino possibilita aplicação do óleo não só em biocombustíveis, mas também em outros os segmentos valiosos do mercado, como cosméticos e alimentação. Além disso, tudo da macaúba se aproveita. Os frutos são comestíveis e a sua polpa é usada na confecção de produtos de pastelaria e sorvetes. Do endocarpo do fruto (parte dura do coco), é possível produzir carvão ativado para filtros (também pode ser empregado em siderurgia); e a amêndoa é comestível.

Concentrador solar (protótipo) – O concentrador solar é um sistema de concentração de energia solar usado para converter energia solar em energia térmica. O seu funcionamento baseia-se na exploração da reflexão dos raios solares obtidos através de superfícies refletoras, ou seja, compostas de espelhos. Os concentradores refletem a luz solar através desse conjunto de espelhos alinhados para um alvo capaz de capturar a energia que possibilita a sua utilização. A tecnologia foi desenvolvida para ser utilizada em processos de secagem, torrefação e carvoejamento de bagaço de cana-de-açúcar, em regime de bateladas, uma vez que o bagaço de cana é um importante coproduto e muitas linhas de pesquisa científica buscam novas aplicações para esse material.

Protótipo miniatura de rastreador solar: uso de sensores, chip Arduino e impressão 3D – Também vamos apresentar ao público um protótipo miniatura de rastreador solar automático. A partir do uso de sensores e softwares, o protótipo mantém, sem intervenção humana, o concentrador solar sempre na melhor posição relativa ao sol. Sua confecção foi realizada com quatro sensores de luz (LDR), dois motores de passo e chip Arduino. Toda sua arquitetura de sustentação foi confeccionada com uma impressora 3D. Também foi desenvolvido um software para a movimentação dos motores nos sentidos das coordenadas de zênite e azimute. Para fins didáticos, acrescentamos um sensor de temperatura no foco de luz do miniconcentrador. Esses dados são exibidos em um “display” eletrônico.

Macrofungos (Cogumelos) – Os cogumelos são macrofungos que promovem uma biotransformação dos compostos tóxicos, convertendo-os em outras moléculas. O cultivo de cogumelos nas tortas de pinhão-manso e algodão, por exemplo, resolve o problema da toxidez dessas tortas e, dessa forma, pode ampliar a integração entre as cadeias produtivas de biocombustíveis, bioprodutos e alimentos. A destoxificação dessas biomassas possibilita seu uso no mercado de ração animal (suínos, peixes e aves).

 

Abertura e Seminário Bioenergia

A solenidade de abertura oficial da SNCT aconteceu na segunda-feira (21/10), às 16h, com a presença do Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, e do Chefe-geral da Embrapa Agroenergia, Guy de Capdeville, que participaram do evento representando o presidente da Embrapa.

Durante a semana, na quarta-feira (23/10), foi realizado o seminário “Bioenergia”, no auditório da SNCT, das 16h às 18h, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade. O pesquisador da Embrapa Agroenergia Bruno Laviola ministrou a palestra “O papel da bioenergia na construção de um futuro sustentável”. O Chefe de Transferência de Tecnologia, Alexandre Alonso, também participou do evento.

Em Brasília, a exposição está acontecendo no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade de segunda a sábado das 8h às 20h e no domingo das 8h às 18h.

 

Irene Santana (Mtb 11.354/DF)
Embrapa Agroenergia

Contatos para a imprensa
agroenergia.imprensa@embrapa.br
Telefone: (61)3448-1581

Colaboração: Mauríclia Silva
Embrapa Agroenergia

 

Fonte: Embrapa (21/10/2019).

Ilustração: Negócio foto criado por jannoon028 – br.freepik.com


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade