Na 17ª queda seguida, mercado reduz a estimativa de alta do PIB para 0,87%

26 de junho de 2019
pib.jpg
Expectativa de inflação recua para 3,82% e mercado começa a prever corte de juros. Os números são resultados da pesquisa conduzida pelo Banco Central na semana passada.

Os economistas das instituições financeiras baixaram a estimativa de alta do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano de 0,93 para 0,87%. Foi a 17ª queda consecutiva do indicador.

A previsão consta no boletim de mercado também conhecido como relatório “Focus”, divulgado na segunda-feira (24/06) pelo Banco Central (BC). O relatório é resultado de levantamento feito na semana passada com mais de 100 instituições financeiras.

As revisões para baixo na expectativa de crescimento do mercado financeiro para o PIB deste ano começaram, com mais intensidade, após a divulgação do resultado do ano passado – quando a economia avançou 1,1% – e continuaram após a divulgação de uma contração no primeiro trimestre de 2019 (tombo de 0,2%).

No fim de março, o Banco Central estimou expansão de 2% para a economia brasileira neste ano (número pode ser revisto no fim de junho) e, na mais recentemente, o Ministério da Economia baixou a previsão de crescimento de 2,2% para 1,6% em 2019.

O mercado financeiro manteve a projeção de crescimento para 2020 estável em 2,20%. Os economistas dos bancos não alteraram a previsão de expansão da economia para 2021 e para 2022 – que continuou em 2,5% para os dois anos.

 

O que diz o governo

Também na segunda-feira, o subsecretário de Política Fiscal do Ministério da Economia, Marco Cavalcanti, informou que o governo revisará a previsão de crescimento do PIB deste ano.

Essa previsão (de alta de 1,6% para este ano) foi feita há bastante tempo (em maio) e, assim como todo o mercado está revendo, vamos rever também nossa estimativa”, declarou.

Segundo o subsecretário, a revisão do PIB deve ser anunciada na divulgação do relatório de receitas e despesas, prevista para 19 de julho.

Não vou adiantar nenhum número aqui. Deve se aproximar das previsões do mercado financeiro, mas não sei quanto ainda”, acrescentou.

 

Inflação

Para 2019, os economistas do mercado financeiro reduziram a expectativa de inflação de 3,84% para 3,82%. A meta central deste ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância do sistema de metas varia de 2,75% a 5,75%.

A meta de inflação é fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Para alcançá-la, o Banco Central eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic).

Para 2020, o mercado financeiro reduziu a estimativa de inflação de 4% para 3,95%. No próximo ano, a meta central de inflação é de 4% e terá sido oficialmente cumprida se o IPCA oscilar entre 2,5% e 5,5%.

 

Fonte: G1 (24/06/2019).


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade