Capes organiza programa para estimular pesquisa no agronegócio

6 de junho de 2019
7a120-como-aumentar-a-produtividade-na-sua-plantacao
O programa deverá incentivar a produção científica no país principalmente no que diz respeito ao desenvolvimento da cultura da inovação com a criação/proposição de startups do Agronegócio. A sugestão partiu de senador da bancada ruralista Luís Carlos Heinze, que diz que estudos precisam se adequar às necessidades do país.

Alinhada às críticas do ministro da Educação, Abraham Weintraub, sobre o rumo da produção científica no Brasil, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) organiza um programa para incentivar pesquisas voltadas ao agronegócio. O ministro tem afirmado em algumas entrevistas que é preciso investir em áreas que “geram retorno”. O Programa Nacional de Incentivo às Startups do Agronegócio (AgTechs) foi sugerido pelo senador da bancada ruralista Luis Carlos Heinze (PP-RS) e prevê parceria da Capes com empresas do setor privado.

Segundo a agência, que é vinculada ao Ministério da Educação (MEC), o projeto pretende criar programas de pós relacionados a demandas técnicas em áreas ligadas ao desenvolvimento da inovação.

A Capes afirma que o programa “terá estrutura curricular específica para desenvolver a cultura da inovação com a criação/proposição de startups do Agronegócio, com disciplinas, atividades extracurriculares e trabalho de conclusão aplicado”.

O GLOBO questionou quantas vagas serão destinadas ao programa, o número de bolsas e como financiamento será feito, mas, segundo a agência, o desenho ainda está sendo feito e não há detalhes sobre a estrutura.

Nesta terça-feira (04/05), Heinze protocolou no Senado um requerimento para realização de uma audiência pública na Casa para a discussão do programa que será elaborado pela Capes. A ideia é que participem da reunião representantes da Capes, do MEC; do Ministério da Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC); do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

De acordo com o senador, é preciso desenvolver a área do agronegócio no país estimulando cursos de pós-graduação voltados para área. Em entrevista ao GLOBO, Heinze afirmou que a ideia é estimular parcerias em programas que já existem, mas a Capes fala em “criar” programas.

 

Fonte: O Globo (04/06/2019).

 


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade