Área plantada de soja cresce 3% no Brasil

7 de março de 2019
soja
O clima irregular observado entre o fim do ano passado e o início de 2019 trouxe impactos para as safras de milho e soja no Brasil na temporada 2018/19. Diante disso, a expectativa de uma safra maior pode não ser alcançada.

As tendências e projeções para o mercado de grãos em 2019 foram apresentadas durante o 8º Crop Call Grãos realizado na última semana, pela DATAGRO Consultoria.

De acordo com o especialista de grãos da DATAGRO, Flávio Roberto de França Junior, um dos principais destaques para o mercado é a redução de 8% da produção de soja no veranico entre janeiro e dezembro, devido à seca observada no país. As principais áreas afetadas foram em Goiás, representando uma perda de 18% do grão, Piauí e Paraná com 15% de queda na produção.

Os números da oleaginosa para esta temporada foram revisados abaixo de 125 milhões de toneladas do potencial inicial, para 112 milhões de toneladas agora em fevereiro de 2019. Já a área de plantio ficou em 36,157 milhões de hectares, um crescimento de 3% maior ante os 35,241 milhões de hectares registrados em 2017/18.

Para o milho, a perspectiva se mostra positiva no comparativo com a safra passada, mas também com reduções sobre a estimativa anterior. Em 2018/19, a produção total deverá chegar a 93,514 milhões de toneladas, uma alta de 15% sobre o ciclo anterior (81,537 milhões de toneladas). A área de plantio será 2% maior, com 17,216 milhões de hectares, ante 16,824 milhões registrados em 2017/18.

Ainda segundo o especialista, as tendências para o mercado interno de grãos em 2019 mostram preços mais baixos no comparativo com 2018, apesar da redução na produção de soja. Já no milho a área e a produção estão crescendo no Brasil.

Em relação à taxa de câmbio, o momento é de instabilidade devido às tensões comerciais e geopolíticas, mas ainda com um viés de baixa, com a expectativa de que o governo avance com a questão das reformas, especialmente a da previdência.

França Jr. destaca informações favoráveis para a renda dos produtores, como produtores capitalizados, preços na CBOT acima de 2018, vendas antecipadas remuneradoras e prêmios positivos dependendo da solução para a guerra comercial EUA x China, mas provavelmente menores que 2018, tanto para a soja, quanto para o milho.

 

Fonte: Agronews Brasil (06/03/2019).


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade