Zinco sofre alta nos preços enquanto cobre opera em queda

7 de fevereiro de 2019
Extração Zinco - Mina Cerro Lindo
O zinco sofreu com alta nos preços na segunda-feira (04/02) devido uma série de fatores que englobam cautela em manter os estoques, restrições ambientais na China e atrasos nos projetos de expansão extrativa. Já o cobre caiu 0,5% devido às preocupações com a fraca atividade manufatureira na China, considerada o maior consumidor mundial.

Os preços do zinco subiram na segunda-feira (04/02) e atingiram uma alta de sete meses, em meio a temores de escassez devido a quedas nos estoques, restrições às causas ambientais na China e atrasos em novos projetos para expandir a capacidade extrativa da gigante asiática. No 1002 GMT, o zinco na London Metal Exchange (LME) subiu 0,2%, a US $ 2.784 por tonelada. Anteriormente, os preços dos metais atingiram US $ 2.797,50, o maior desde 4 de julho.

Enquanto isso, o cobre caiu 0,5% a US $ 6.111 por tonelada, em seu segundo dia de perdas devido a preocupações com a atividade manufatureira mais fraca na China, o maior consumidor mundial de metais industriais.

As operações foram limitadas pelo feriado de uma semana do Ano Novo Lunar na China.

 

Fonte: El Comercio (04/02/2019).


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade