Rendimento do N a partir de fertilizantes formulados com Biocarvão

7 de fevereiro de 2019
portaldbo-fertilizante-organico-embrapa (1)
Um estudo realizado por pesquisadores da Embrapa mostrou que os fertilizantes formulados com biocarvão e ureia apresentaram menores velocidades de solubilização e disponibilização do nitrogênio, quando comparados com os formulados de biocarvão e sulfato de amônio. Em ambos os casos, porém, os formulados com biocarvão mostraram potencial como fertilizante nitrogenado de liberação lenta e presumível eficiência aumentada em comparação às formulações tradicionais.

Os níveis econômicos e tecnológicos da agricultura em cada país têm relação com a quantidade de fertilizante nitrogenado aplicado na agricultura e com a eficiência de uso do N (EUN). Medidas possíveis para melhorar essa eficiência incluem o ajuste das doses de aplicação e a sincronização da aplicação do N com a absorção pelas plantas.

O uso de biocarvão (BC) na formulação de fertilizantes ou em aplicação direta no solo tem sido investigado quanto a efetividade no aumento da EUN.

O BC é um produto rico em carbono, obtido por meio da pirólise de biomassa em atmosfera com limitada concentração de oxigênio. O efeito do BC no aumento da eficiência de uso do N proveniente de fontes nitrogenadas minerais tem sido investigada em dois principais tipos de manejo: aplicação do BC junto com o fertilizante mineral e, produção de fertilizante à base de BC por tratamentos pré ou pós-pirólise.

Os nutrientes absorvidos no BC são liberados gradualmente e tornam-se disponíveis para as plantas e microrganismos em um espaço maior de tempo.

Sendo assim, pesquisadores da Embrapa realizaram um estudo onde avaliou-se a solubilidade e a disponibilidade de N no solo a partir de fertilizantes nitrogenados formulados com Biocarvão (BC) e ureia ou sulfato de amônio para produção de fertilizantes com eficiência aumentada.

Neste estudo, os fertilizantes formulados com BC e ureia apresentaram menores velocidades de solubilização e disponibilização do N, quando comparados com os formulados de BC e sulfato de amônio. Em ambos os casos, porém, os formulados com BC mostraram potencial como fertilizante nitrogenado de liberação lenta e presumível eficiência aumentada, comparativamente às fontes convencionais ureia e sulfato de amônio.

A velocidade de solubilização do N dos formulados de BC e ureia foram três a quatro vezes menores em comparação com a ureia convencional, enquanto a velocidade de disponibilização do N no solo foi duas a quatro vezes inferior ao observado para a mesma fonte convencional citada.

Veja o artigo na íntegra acessando ao link: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/171459/1/2017AA65.pdf

 

Fonte: Embrapa (16/10/2017).


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade