Nexa Resources planeja iniciar construção no projeto de zinco de Aripuanã no Brasil

27 de dezembro de 2018
revestimento-zinco-03
A Nexa Resources SA informou que planeja iniciar a construção do projeto de zinco da Aripuana no Brasil, que é um dos 10 maiores projetos de zinco não desenvolvidos do mundo.

O anúncio vem depois que a Autoridade Ambiental do Estado de Mato Grosso, concedeu a licença de instalação para o projeto.

O Projeto Aripuana é de propriedade da Mineração Dardanelos Ltda, uma joint venture entre a Nexa, que detém 62,3%, a Nexa Resources Peru SAA, com 7,7%, e uma subsidiária da Karmin Exploration Inc, que detém os 30% restantes. Aripuana é um projeto polimetálico subterrâneo contendo zinco, chumbo e cobre, prata e ouro.

A produção média equivalente de zinco no Projeto Aripuana é estimada em 120.000 toneladas por ano durante 13 anos, uma projeção baseada apenas nas reservas minerais provadas e prováveis, estimadas em 26,2 milhões de toneladas. Os depósitos de Aripuanas são típicos Sulfetos Volcanogênicos Massivos e devem suportar uma taxa de produção de 2,3 milhões de toneladas de minério por ano. A estação de tratamento pode tratar até 6.300 toneladas de minério por dia.

De acordo com um relatório técnico de outubro de 2018, estima-se que Aripuanã poderia produzir uma média anual de aproximadamente 66.700 toneladas de zinco em concentrado, 23.000 toneladas de chumbo em concentrado, 3.700 toneladas de cobre em concentrado, 1.87 milhões de onças de prata e 13,000 onças de ouro contidas em concentrados de chumbo e cobre. Os graus de reserva mineral são 3,7% de zinco, 1,4% de chumbo, 0,2% de cobre, 0,3 g/t de ouro e 34 g/t de prata. O projeto Aripuana deverá estar operacional no início de 2021, com o investimento total estimado em US $ 392 milhões.

O CEO da Nexa, Sr. Tito Martins, disse que “A aprovação da construção do Projeto Aripuana reforça o compromisso da Nexa em desenvolver nosso pipeline de projetos greenfield. Estamos orgulhosos de desenvolver um projeto de classe mundial que incorpora altos padrões de segurança, práticas ambientais de ponta, incluindo o uso de empilhamento a seco para resíduos e perto de 100% de recirculação de água, e que utiliza altos níveis de automação, entre várias outras iniciativas inovadoras”.

Fonte: O Petróleo (26/12/2018)


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade