Cobre opera em baixa, diante da cautela com quadro na Turquia e do dólar forte

15 de agosto de 2018
cobre5-e1529412752624
O cobre opera em baixas consideráveis no dia 15/08, em meio a várias notícias que provocam cautela com o quadro macroeconômico e também com dúvidas sobre a oferta, o que gera uma onda de vendas de contratos do metal. Além disso, o dólar mais forte contribui para o movimento.

O cobre para três meses teve baixa de 2,6%, a US$ 5.888 a tonelada, na mínima em mais de um ano, na London Metal Exchange (LME), com outros metais industriais também em baixa de 2% ou mais. E o cobre para setembro caiu 2,65%, a US$ 2,6110 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O dólar mais forte torna as commodities, negociadas na moeda, mais caras para os detentores de outras divisas. O movimento no câmbio inclui ainda particularmente uma fuga de moedas de mercados emergentes, em meio à preocupação com a Turquia e os riscos de que os problemas dela se disseminem para outras nações. Além de seus problemas econômicos e financeiros, a Turquia se vê em uma disputa diplomática e tarifária com os EUA. Os americanos mantêm simultaneamente disputa no comércio com a China e outras partes do mundo, como a União Europeia, o que segundo analistas pode prejudicar o crescimento global e, consequentemente, a demanda por cobre.

Investidores ainda acompanham as negociações trabalhistas na mina Escondida, no Chile, a maior do mundo. As mais recentes sinalizações, porém, eram de que um acordo poderia estar perto, o que evitaria uma greve similar à do ano passado, que apoiou o metal na ocasião. Um acordo rápido, neste ano, pode significar pressão de baixa para os preços.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco caiu 3,61%, a US$ 2.362 a tonelada, o alumínio cedia 2,15%, a US$ 2.025 a tonelada, o estanho teve baixa de 1,75%, a US$ 18.755 a tonelada, o níquel recuou 2,23%, a US$ 13.125 a tonelada, e o chumbo caiu 2,77%, a US$ 2.018,50 a tonelada.

Fonte: Isto É (15/08/2018)


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade