Cobre opera em alta, com disputa trabalhista e ajuda do câmbio

8 de agosto de 2018
caracteristicas-del-cobre-a-655x368-e1529929171462
O cobre opera em alta na manhã do dia 07/08, no momento em que as negociações salariais na maior mina do metal no mundo entram em fase crucial. Se não houver acordo, poderia ocorrer uma greve no local. Além disso, o dólar mais fraco colabora para o movimento.

No dia 07/08, o cobre para três meses subia 1,10%, a US$ 6.172,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). O cobre para setembro avançava 1,04%, a US$ 2,7600 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), às 7h57.

As negociações mediadas pelo governo do Chile na mina Escondida devem começar nesta terça-feira. “É a última chance de evitar uma greve”, afirmam analistas do Commerzbank em nota. Ao mesmo tempo, a produção de cobre recuou 11% na mina em junho, na comparação com o mês anterior, para pouco menos de 102 mil toneladas, segundo dados do governo.

O dólar, por sua vez, recua ante outras moedas em geral. Nesse caso, as commodities, cotadas nessa moeda, ficam mais baratas para os detentores de outras divisas.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco subia 1,79%, a US$ 2.611 a tonelada, o alumínio avançava 0,11%, a US$ 2.045,15 a tonelada, o estanho tinha ganho de 0,61%, a US$ 19.690,00 a tonelada, o níquel subia 1,21%, a US$ 13.850,00 a tonelada, e o chumbo tinha alta de 1,51%, a US$ 2.146,50 a tonelada.

Fonte: Isto É (07/08/2018)


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade