Zinco tem seu pior mês desde 2011

2 de agosto de 2018
zinco
O zinco sofreu uma queda na bolsa, fazendo-o alcançar seu menor valor desde 2011. O dólar e o excesso de oferta, principalmente por conta da produção chinesa, são os responsáveis.

O Zinco da Bolsa de Metais de Londres (LME) teve preços em queda no dia 31/07, dólar mais forte está tornando os metais mais caros para os detentores de outras moedas, e após o crescimento na produção da China, o setor se manteve calmo por um segundo mês consectivo.

O Zinco, caiu 11% até agora em julho, que marcaria sua maior queda mensal desde setembro 2011, em meio a temores de excesso de oferta e que uma guerra comercial sino-americana poderia ferir a demanda.

O Zinco de três meses na LME caiu 0,7% para US$ 2.539 por tonelada, enquanto o zinco de Shanghai caiu 1.1% a US$ 3.091,69 por tonelada, a caminho de seu pior mês desde dezembro de 2016.

CHINA: Índice Oficial de Gestores de Compras (PMI) da China lançado na terça-feira caiu para 51,2 em julho, de 51,5 em junho, mas permaneceu acima da marca de 50 pontos, que separa o crescimento da contração, pelo 24º mês consecutivo.

Fonte: Reuters (30/07/2018)


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade