Com alta de 30% no frete e queda na produtividade, produtores seguram vendas do milho em Aparecida do Rio Negro (TO)

1 de agosto de 2018
milho5-e1529585601708
Chuvas cortaram mais cedo na região e rendimento baixou para 60 sacas de milho por hectare nesta temporada. Preços giram em torno de R$ 28,00 a saca, mas frete mais alto inviabiliza negócios. Na soja, mercado disponível paga R$ 73,00 a saca e negócios futuros estão entre R$ 71,00 a R$ 72,00 a saca. Atraso na entrega dos fertilizantes é uma preocupação dos produtores.

O impasse em relação ao tabelamento do frete continua impactando os negócios com soja e milho no mercado doméstico. Em Aparecida do Rio Negro (TO), o frete subiu mais de 30% nesta temporada, cenário que associado a quebra na produtividade das lavouras de milho safrinha têm deixado as negociações lentas.

Na região, a saca do milho é cotada a R$ 28,00, porém, o valor não cobre os custos de produção.

A alta do frete está onerando o setor e os produtores estão segurando as vendas à espera de melhores oportunidades de comercialização. A expectativa é que com a quebra na safrinha as cotações possam atingir os patamares de R$ 33,00 a R4 35,00 a saca”, explica o produtor rural da localidade, Ricardo Backendorf.

Outro fator que também tem ajustado as margens aos produtores rurais na região é a cobrança do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para a venda de milho para outros estados. Boa parte da safrinha produzida no Tocantins atende à demanda interna no Nordeste.

Além desse cenário, os produtores também colheram menos milho nesta temporada. Com o corte das chuvas mais cedo, a produtividade das lavouras baixou de 80 sacas a 100 sacas por hectare em média para 60 sacas por hectare, uma queda de 30%. E muitos agricultores não têm seguro das áreas.

Soja

O estado ainda possui cerca de 20% a 25% de soja para ser comercializada e escoada.

O frete ainda atrasou o pagamento das empresas e a retirada da soja. O tabelamento trouxe desequilíbrio para toda a cadeia. A soja é cotada próxima de R$ 73,00 a saca no mercado disponível e entre R$ 71,00 a R$ 72,00 a saca no mercado futuro, mas os negócios são bem pontuais”, completa o produtor rural.

Fertilizantes

O atraso de 27% na entrega dos fertilizantes também tem preocupado os produtores rurais na região. O cenário pode prejudicar o plantio e a produtividade das lavouras de soja da safra de verão. Se as chuvas se consolidarem, os produtores já podem começar a semeadura da oleaginosa em meados do mês de outubro.

Fonte: Notícias Agrícolas (30/07/2018)


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade