Cobre opera em baixa, após dado modesto da indústria da China

1 de agosto de 2018
inox-x-cobre-saiba-quais-vantagens-de-cada-um-e1529695401990
Os contratos futuros de cobre operam em território negativo na manhã desta terça-feira (31/07), após um indicador econômico modesto da China, importante consumidora do metal.

O cobre para três meses caiu para 0,51%, a US$ 6.213 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). O cobre para setembro teve queda de 0,36%, a US$ 2,7820 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O índice de gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) da indústria da China atingiu o patamar mais baixo em 14 meses. O indicador é um sinal de que há um impacto das tensões comerciais entre os Estados Unidos e Pequim na indústria local. O PMI oficial da indústria teve baixa de 51,5 em junho a 51,2 em julho, ante previsão de 51,3 dos analistas ouvidos pelo Dow Jones Newswires, mas seguiu acima da marca de 50 pontos, o que indica expansão da atividade.

Estrategistas do ING disseram que o dado de mais cedo da China é uma mostra do risco para a demanda por metais da próxima tarifa dos EUA, prevista para entrar em vigor em 1º de agosto, o que poderia piorar o quadro.
Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco subia 1,06%, a US$% 2.577 a tonelada, o alumínio avançava 0,26%, a US$ 2.083 a tonelada, o estanho tinha alta de 0,45%, a US$ 20.130 a tonelada, o níquel cedia 0,07%, a US$ 13.885 a tonelada, e o chumbo estava estável, a US$ 2.159,50 a tonelada.

Fonte: Isto É (31/08/2018)


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade