Empresas chinesas extraem tungstênio e molibdênio no Uzbequistão

18 de julho de 2018
96449196-dae3-49dd-a8f2-d33d494c3483
As empresas chinesas planejam implementar um projeto para extrair tungstênio, molibdênio e cobre na região de Samarcanda, no Uzbequistão, informou a agência de informação oficial Jahon.

O projeto será realizado no planalto de Ingichka, perto da cidade de Kattakurgan. Recentemente, representantes de várias empresas da China viajaram para lá para realizar um estudo inicial das oportunidades e condições para a implementação do projeto.

Os chineses pretendem usar duas minas em operação na área e também planejam construir várias novas. Além disso, eles estarão envolvidos na exploração geológica complementar, durante a qual, além do tungstênio, molibdênio e cobre, outros recursos minerais podem ser encontrados. Também neste território há uma oportunidade de produzir materiais de construção a partir de resíduos de areia de minério e, em particular, de tijolos de frente.
Até o momento, foi alcançado um acordo preliminar sobre a implementação de um projeto na indústria de mineração e metalurgia no território do planalto de Ingichka e a atração de investimentos chineses diretos no valor de US $ 50 milhões a US $ 55 milhões para a melhoria do redes de comunicação e construção de infra-estruturas. A realização faseada do projeto garantirá a criação de 500 a 700 novos empregos.

Fonte: Steel Guru (16/07/2018)


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade