Câmaras setoriais e temáticas do Mapa reuniram 680 entidades em 2015

21 de janeiro de 2016
Por meio das câmaras, o Mapa e o setor produtivo estabelecem mecanismos e estratégias para tornar a agropecuária brasileira cada vez mais competitiva.

Uma das prioridades da gestão da ministra Kátia Abreu, o diálogo permanente com os representantes das cadeias do produtivas do agronegócio tem como um dos seus principais canais as 40 Câmaras Setoriais e Temáticas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). No ano passado, elas realizaram 130 reuniões, com a participação de 680 entidades (550 privadas e 130 públicas) e de 3,6 mil pessoas – uma média de 25 por encontro.

Entre as políticas públicas que tiveram contribuição das câmaras, destacam-se o Programa Nacional de Combate às Moscas das Frutas e o Programa Leite Saudável, lançados em 2015.

Segundo a chefe da Assessoria de Apoio às Câmaras Setoriais e Temáticas, Maria Auxiliadora Domingues, a expectativa é que este ano esses fóruns continuem tendo uma intensa atuação. Ela prevê a realização de pelo menos 140 reuniões ao longo deste ano, a maioria delas em Brasília.

Por meio das câmaras, o Mapa e o setor produtivo estabelecem mecanismos e estratégias para tornar a agropecuária brasileira cada vez mais competitiva, objetivando impulsionar a geração de emprego e renda.

Aumento da eficiência

“As câmaras incentivam a formulação de políticas públicas setoriais e os debates temáticos. Dessa forma, contribuem para o aumento da eficiência econômica no processo de produção e comercialização”, diz Maria Auxiliadora.

Até o primeiro semestre do ano passado, o Mapa tinha 36 câmaras setoriais. Por determinação da ministra Kátia Abreu, o Mapa criou mais quatro no segundo semestre de 2015: Carcinicultura, Aquicultura, Pesca e Erva-mate.

Em 2015, Kátia Abreu participou de duas reuniões com os presidentes das Câmaras Setoriais e Temáticas do Mapa para ouvir as reivindicações de cada cadeia produtiva e as propostas para melhorar ainda mais o desempenho da agropecuária brasileira.

Fonte: MAPA (21/01/2016)


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559


Categorias






2019 Abisolo- Todos os direitos reservados – Política de Privacidade