Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal

Os preços do cobre estão próximos da estabilidade nesta sexta-feira, a caminho de perdas em toda a semana, após uma onda de vendas do metal em dias anteriores.

Às 9h35 (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,15%, a US$ 6.838,50 a tonelada. Às 9h45, o cobre para dezembro subia 0,10%, a US$ 3,0890 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Alguns operadores voltaram a comprar cobre, após ele recuar nos últimos três dias, em cenário negativo para os metais básicos em geral. A queda ocorreu após relatos sobre aumentos nos níveis de estoques.

O alumínio recua 3,7% na semana, diante do aumento nos estoques desse metal nos estoques registrados na Bolsa de Xangai. O cobre passa por fenômeno similar nos últimos dias, mas em patamar menor, disse em nota o Commerzbank.

“Não são apenas os estoques de alumínio, mas também os de cobre que tiveram aumento digno de nota”, afirmou o banco alemão. Segundo ele, porém, mesmo com o aumento de 14% na semana, os estoques do cobre ainda seguem em patamar baixo, em números absolutos.

Também apoia os preços a notícia de que a província indonésia de Papua, que armou separatistas, ocupou cinco vilas, o que pode levar à suspensão de operações de cobre na mina Grasberg, na mesma região, segundo Alastair Munro, corretor da Marex Spectron. Mais cedo neste ano, uma disputa entre a Freeport-McMoRan e o governo indonésio prejudicou a produção dessa mina.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco subia 1,22%, a US$ 3.229 a tonelada, o alumínio tinha alta de 0,48%, a US$ 2.105 a tonelada, o estanho avançava 0,44%, a US$ 19.550 a tonelada, o níquel subia 1,06%, a US$ 12.415 a tonelada, e o chumbo avançava 1,13%, a US$ 2.548 a tonelada. 

 

Fonte: Isto É (10/11/2017)

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal



Parceiro:

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal


Informações Agronômicas:

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal

Todos os direitos reservados Abisolo © 2017