Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal

O cobre opera em leve baixa na manhã desta quarta-feira, sem muito impulso nesta semana de baixa liquidez, por causa do feriado nos Estados Unidos. Pode haver também certa realização de lucros, após o metal básico subir ontem mais de 1%.

O cobre para três meses recuava 0,11%, a US$ 6.912,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME), às 9h (de Brasília). Às 9h25, o cobre para dezembro tinha queda de 0,06%, a US$ 3,1265 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Uma greve em três minas da Southern Copper no Peru, iniciada na noite da terça-feira, por enquanto não gera impacto nos preços.

Além disso, mesmo o dólar um pouco mais fraco não colabora para sustentar o metal. Em geral, o dólar desvalorizado aumenta a demanda pelo cobre dos investidores que detêm outras divisas. A moeda americana é influenciada pelas incertezas sobre a trajetória da inflação nos EUA, expressas em declarações de ontem da presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Janet Yellen, disse em nota Lee Hardman, analista de câmbio da MUFG.

Entre outros metais básicos, o zinco estava estável, a US$ 3.223 a tonelada, o alumínio subia 0,77%, a US$ 2.105 a tonelada, o estanho recuava 0,03%, a US$ 19.355 a tonelada, o níquel tinha baixa de 0,84%, a US$ 11.750 a tonelada, e o chumbo recuava 0,52%, a US$ 2.465 a tonelada. 

 

Fonte: Isto É (22/11/2017)

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal



Parceiro:

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal


Informações Agronômicas:

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal

Todos os direitos reservados Abisolo © 2017