Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal

Objetivou-se neste trabalho avaliar crescimento, floração e os componentes de produção do algodoeiro cv. BRS Topázio em função da irrigação com águas de diferentes níveis de salinidade e doses de potássio no solo. A pesquisa foi conduzida em casa de vegetação. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados em arranjo fatorial 4 x 4, com três repetições cujos tratamentos consistiram de quatro níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (1,5; 3,0; 4,5 e 6,0 dS m-1) e quatro doses de potássio (50; 75; 100 e 125% da recomendação), sendo a dose de 100% correspondente a 150 mg K2O kg-1 de solo.

A salinidade da água de irrigação reduziu o diâmetro de caule, altura de plantas, número de folhas e área foliar do algodoeiro, sendo a área foliar aos 53 dias após a semeadura (DAS) a variável mais afetada. As maiores doses de potássio associadas ao aumento da salinidade da água de irrigação proporcionaram um efeito depressivo no número de folhas e na área foliar aos 108 DAS. Aumentos progressivos da salinidade da água de irrigação elevaram, de forma proporcional, a taxa de abortamento de flores e, consequentemente, reduziram o número de capulhos total e a massa de algodão em caroço.

Leia o artigo completo aqui.

 

 

 

Fonte: Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental (04/08/2017)

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal



Parceiro:

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal


Informações Agronômicas:

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal

Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal

Todos os direitos reservados Abisolo © 2017