Produtores do Oeste iniciam plantio de nova safra de algodão

29 de novembro de 2018
algodao 615
Nem bem terminaram de plantar a soja, os agricultores do Oeste da Bahia já estão começando o plantio da próxima safra de algodão.

É que os produtores já podem começar a preparar a terra pois chegou ao fim o vazio sanitário, período de restrição, em que não pode haver planta viva no campo.

O vazio sanitário durou 60 dias e é uma estratégia de prevenção e combate às pragas da lavoura. Uma das principais preocupações dos produtores é o bicudo do algodoeiro, a principal praga que afeta a cultura. Sem planta viva, fica difícil o besouro sobreviver, caso ele esteja presente na área.

Atualmente, 662 produtores rurais cultivam algodão no Oeste da Bahia. A região é responsável por quase 24% da produção brasileira, e garante ao estado da Bahia a segunda posição no ranking nacional. Os cotonicultores da região estão otimistas com relação à safra 2018/2019 e vão aumentar a área plantada. Este ano, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) prevê um crescimento de 25,8% na área ocupada pelas lavouras. Serão mais de 331 mil hectares plantados.

Ano passado, em 263 mil hectares cultivados, os produtores alcançaram uma produtividade média de 322 arrobas por hectare. Mas houve casos de fazendas que chegaram até a 330,3 arrobas por hectare. Ao todo eles produziram 1,279 milhão de toneladas de algodão, em caroço e pluma.

O cenário internacional também é um incentivo para os agricultores.

Com a retomada da regularidade das chuvas e dos preços, com o maior interesse e valorização da fibra natural no mercado nacional e internacional, o que pode trazer preços mais vantajosos para os agricultores”, afirma Julio Busato, presidente da Abapa.

O algodão é plantado em 670 propriedades do Oeste da Bahia. Os produtores rurais se espalham por 20 municípios, mas se concentram principalmente nos municípios de São Desidério, Correntina e Formosa do Rio Preto.

Fonte: Correio (28/11/2018)


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559