Dificuldade para transportar milho preocupa produtores em Mato Grosso

29 de agosto de 2018
food-3348018_640
Mato Grosso deve fechar a segunda safra de milho com uma produção superior a 27 milhões de toneladas, 11% a menos do que na safrinha passada. A área foi reduzida porque houve atraso no plantio.

No município de Sorriso, os 500 mil hectares plantados já foram colhidos. A preocupação agora é para transportar os grãos que já foram comercializados.

Muitos produtores tinham feito contrato futuro, antecipadamente, é o que normalmente acontece na região e as compradoras não estão conseguindo retirar os produtos nos prazos determinados, em função do tabelamento do frete”, explica o presidente do Sindicato Rural de Sorriso Luimar Gemi.

O problema fez com que alguns agricultores estocassem os grãos em silos-bag.

Por outro lado, o preço do milho está em alta, mesmo em um período com mais produto no mercado. A saca de 60 kg está sendo negociada por R$ 22,66, valor 87% maior do que o de agosto do ano passado.

O Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (IMEA) explica que fatores influenciaram na alta dos preços.

Primeira questão é que a gente colheu menos que o ano passado. A segunda questão é que houve uma quebra de safra, na segunda safra, em outros estados como o Paraná, que pressionou demais a demanda interna e fez com que o milho do Mato Grosso fosse rapidamente para essas regiões”, fala o economista do IMEA Daniel Latorraca.

Somando as duas safras, a queda na produção de milho deve chegar a 16% no país, segundo a Conab.

Fonte: G1 (26/08/2018)


Sobre

A Abisolo, Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal, foi fundada em março de 2003 com o objetivo de representar e defender os interesses das empresas produtoras de importantes insumos que colaboram para o aumento da sustentabilidade e produtividade agrícola brasileira.


Av. Paulista, 726 – Ed. Palácio 5ª Avenida Cj 1307 – Bela Vista

(11) 3251.4559